Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Vida Religiosa Consagrada se reúne em Seminário sobre Comunicação


Participantes do Seminário de Comunicação para a Vida Religiosa Consagrada na Faculdade Paulus de Comunicação
Seminário de Comunicação reuniu religiosos e religiosas de todo o Brasil, de 01 a 04 de novembro de 2012, em São Paulo, capital, para discutir o tema: “Novas tecnologias, novas relações na vida religiosa: desafios e perspectivas. O evento foi promovido pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB-Nacional), e  apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Dom Dima Lara Barbosa, presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da CNBB
O presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, destacou a importância de a Vida Religiosa Consagrada realizar um seminário para discutir a comunicação. “Não tenho dúvidas de que seremos cobrados pelas futuras gerações pelo bom ou pelo mau uso que fizemos ou deixamos de fazer dos meios de comunicação. Quando a própria Vida Religiosa Consagrada, num verdadeiro mutirão nacional, se debruça sobre o tema,  é  porque reconhece que os meios de comunicação não são apenas instrumentos, e sim uma ambiência”, revela dom Dimas, que instiga ainda ser necessário refletir as novas tecnologias, pois elas afetam efetivamente as relações nas próprias comunidades. “A proposta desse seminário é sinal de que nós levamos a sério a proposta de Jesus e o mandato de evangelizar a todos, o que inclui a geração do continente digital”, ressalta o bispo.
Segundo Assessora Executiva da CRB-Nacional para as Comunicações, irmã Rosa Maria Martins, a
Irmã Rosa Maria Martins, assessora Executiva da CRB-Nacional para as Comunicações
proposta do seminário nasceu a partir das necessidades e questões relacionadas ao tema comunicação social. “Como a Vida Religiosa se prepara para lidar com os meios de comunicação, em especial com as novas tecnologias? Como lidar com os jovens que entram na formação para a Vida Religiosa Consagrada hoje? Essas são questões que no cotidiano aparecem à CRB”. Irmã Rosa ressalta que um dos perfis do jovem de hoje é este: jovens digitais, superconectados. Segundo a assessora, as congregações têm dificuldades e se percebem desafiadas em lidar com essa realidade juvenil. Temos dificuldade em dialogar com eles, muitas vezes não temos uma linguagem acessível e não conseguimos  entender a linguagem deles”, revela irmã Rosa.
O objetivo do seminário, segundo a assessora, era instigar, buscar, apontar pistas e provocar os religiosos à discussão da importância da comunicação para a ação missionária. “Creio que ficou claro aos participantes que a questão da comunicação não é criar  uma pastoral a mais, mas está intrinsecamente ligada à missão”. A assessora recorda que não se pode esquecer que a Vida Religiosa Consagrada é convidada a comunicar a mensagem por excelência, Jesus Cristo.
Irmã Jocerlane Silveira dos Santos, Missionária Agostianiana Recoleta
Proposta inovadora − Para os participantes, o seminário foi uma proposta positiva, pois é primeira vez que a CRB-Nacional propõem uma discussão voltada especificamente à questão da comunicação. Irmã Jocerlane Silveira dos Santos, Missionária Agostianiana Recoleta, revela: “Este evento foi para mim uma novidade em perceber que a Vida Religiosa Consagrada se preocupa com o tema comunicação. Estamos nesse meio e no dia-a-dia  os utilizamos nos trabalhos acadêmicos, profissional, comunitário, missionário. Esse seminário ajudou a refletir como está a nossa atuação e como estamos utilizando desses meios que estão à nossa disposição. Muitas vezes descartamos o uso, ou usamos de forma errada. Pensamos que estamos evangelizando e podemos estar manipulando as pessoas. Corremos esse risco. É isso aí, precisamos pensar e discutir a comunicação com as novas gerações. A CRB está de parabéns, pois trouxe pessoas capacitadas para nos ajudarem nessa reflexão”.
Atenção ao uso das mídias − Irmã Libânia Augusto Nunes de Sá, Clarissas Franciscanas Missionárias
Irmã Libânia Augusto Nunes de Sá, Clarissas Franciscanas Missionárias do Santíssimo Sacramento
do Santíssimo Sacramento, conta: “A discussão nesse seminário foi muito importante no sentido de esclarecer o que significa o uso das mídias em nosso cotidiano. Às vezes as olhamos como um monstro, com medo, pois não as conhecemos. Esse evento me ajudou a despertar para a reflexão de como a comunicação pode ajudar na evangelização, mas que há riscos. Eu não estava atenta à forma como faço uso das mídias e o que isso pode provocar. Penso que esse tipo de encontro deve acontecer com mais frequência para crescermos nessas reflexões. Libania revela que vai levar as discussões levantadas no seminário à sua comunidade, para ajudar na mudança do olhar para as novas tecnologias e o uso da internet. “O jovem religioso usa muito a internet, e isso, por diversas vezes é configurado como perda de tempo. Mas como? O conteúdo da faculdade, boa parte dele, é disponibilizado na internet, é por ali que o estudo acontece”, questiona Libânia.
Vitor Frigini Luchi, Comunidade Evangelizadora Magnificat
Compromisso − “A discussão do seminário foi muito boa, excelente. No entanto, precisamos ter o cuidado para não ficarmos somente nas propostas. Que esse, seja de fato, um pontapé para uma ação. Que saindo daqui possamos levar às nossas comunidades e sociedade”, sentencia, Vitor Frigini Luchi, da Comunidade Evangelizadora de Minas Gerais.
Frei Marcos Carvalho, Ordem dos Frades Menores
Magnificat. Segundo Frei Marcos Carvalho, da Ordem dos Frades Menores, ” o tema da comunicação na Igreja, em especifico em nossas congregações é sempre periférico, deixamos para segundo plano, um apêndice. Diante desse mundo plural e nesse enorme aparato tecnológico, este seminário abriu horizontes, novas possibilidades em de fato investir na comunicação”, partilha o frei.
Despertar para a comunicação− Para a Teóloga Vera Maria Bombonato,
Irmã Vera Bombonato, Irmãs Paulinas
da congregação das Irmãs Paulinas, o seminário foi o primeiro e um despertar para uma problemática diante de uma situação abrangente e desafiadora para a Vida Religiosa Consagrada que é a comunicação. “Claro, não encontramos respostas a partir deste seminário, mas superou as expectativas, no sentido de provocar para a comunicação. Não saímos daqui com respostas prontas, mas temos o dever evangélico de buscar respostas atualizadas. Não podemos nos contentar em repetir chavões, receitas, respostas para perguntas que já não mais existem. Temos de mudar a nós mesmos tentando ouvir os apelos dessa sociedade em transformação, dessas novas tecnologias, da cultura digital e nos debruçar na busca de caminhos, não de respostas prontas. Penso que a assembleia aqui presente entendeu isso; a busca de caminhos novos para uma nova evangelização que brota de uma nova postura, não apenas de requentar respostas”, desafia a teóloga.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro