Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Diocese de Pesqueira divulga nota de solidariedade em vista da seca



A Diocese de Pesqueira, reunindo seu Clero na última quinta-feira incluiu em sua pauta uma análise da situação de suas paróquias e comunidades procurando ver as conseqüências da seca que assola toda a região, bem como as realidades de sofrimento e dor dos diocesanos, em vista de ações concretas em busca de amenizar este sofrimento.

Como fruto da reflexão, mediante as graves atitudes de esbanjamento do dinheiro público e privado com festas e comemorações, bem como as festas de padroeiro e a situação das queimadas, a Diocese emitiu a nota a seguir como alerta e preocupação para com essas realidades.

Leia abaixo a íntegra da nota elaborada pelo clero e assinada pelo Bispo Diocesano, Vigário Geral, Moderador da Cúria e Representante do Clero Diocesano.

NOTA DE SOLIDARIEDADE

“Eu ouvi o clamor do meu povo” (Ex 3,7)

Nós que fazemos a Diocese de Pesqueira, a saber: Bispo Diocesano, Sacerdotes, Religiosos e Religiosas, Pastorais e Organismos Sociais, Movimentos de Evangelização, preocupados com a seca que assola, mais uma vez, o semiárido pernambucano e todo o sertão nordestino, realidade que tem vitimado a muitos em nosso meio, vimos por meio desta manifestar a nossa sensibilidade e preocupação para com o agravamento da fome e miséria que assolam o nosso povo nos últimos tempos gerando uma situação de calamidade pública.

Movidos pela Palavra de Deus – “Eu ouvi os clamores do meu povo” (Ex 3,7) - e pelos ensinamentos da Doutrina Social da Igreja, vivenciando os propósitos do Ano da Fé que nos convidam a  transformar em ações concretas o que cremos, reiteramos:
1º - A nossa preocupação e o nosso apelo para que os governantes eleitos, em vista da proximidade da data de suas posses, ocasião para a realização de eventos festivos nos quais são gastas altas quantias em detrimento do sofrimento do nosso povo, possam fazer uso do bom senso e da coerência, exigências básicas para bem governar, revertendo esses gastos em favor de iniciativas outras que visem amenizar a triste e cruel realidade de fome que ora maltrata os nossos irmãos e irmãs na cidade e no campo;
2º - O compromisso que ora assumimos de fazer de nossas festas de padroeiros(as) ocasiões onde não só sejam evitados os gastos com eventos festivos onerosos, mas também sejam as mesmas festas oportunidades para despertar em todos o senso de solidariedade e abertura de coração, no testemunho de amor e acolhida aos que mais sofrem, como expressão legítima da autêntica caridade. 
3º - A nossa preocupação neste período de estiagem para que sejam evitadas queimadas que em nada contribuem para a agricultura e que causam graves prejuízos ao meio ambiente.
 4º - O nosso desejo de que toda e qualquer forma de esbanjamento seja interpretada, sobretudo nesta difícil época, como um contra testemunho aos apelos da fé que nos convida, diante da nossa realidade, a termos os olhos fixos em Jesus Cristo presente na pessoa dos mais pobres e mais sofridos – “Todas as vezes que fizestes o bem a um desses pequeninos, foi a mim que o fizestes” (Mt. 25,40). É hora de sensibilidade, tomada de consciência da realidade e busca de soluções concretas em favor de quem mais sofre. 

Imbuídos desses sentimentos, deixamos aqui expressos o nosso alerta e a nossa inquietação, ao passo em que conclamamos a todos para que tenhamos no coração os mesmos sentimentos de Jesus, nosso Mestre e Senhor, e vejamos, a partir de nossas atitudes de comunhão e partilha, o surgimento de um “novo céu e uma nova terra”.

Pesqueira, 22 de novembro de 2012.

Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR 
Bispo Diocesano

Pe. Eduardo de Freitas Valença
Vigário Geral

Pe. Fábio Pereira dos Santos
Moderador da Cúria

Pe. Marconni José Barbosa
Representante do Clero Diocesano

Fonte: Pascom da Diocese de Pesqueira 
             Padre Edson Rodrigues
Postar um comentário

Planeta Brasileiro