Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sábado, 29 de dezembro de 2012

"Decapitando o Papa na PUC” - desrespeito, insensatez e mediocridade: Eis os frutos de uma sociedade distante de Deus!



Caros irmãos (ãs),

Diante de tamanha insensatez as palavras parecem não ter poder de traduzir os sentimentos e atitudes.
Isso mesmo! Estamos diante de mais uma ridícula e blasfema atitude de uma sociedade intolerante e imersa na lama do relativismo moral e religioso, afogada em suas conjunturas totalmente desprovidas de sensatez, caridade e ética. Enfim, a manifestação de uma sociedade que jaz nas sombras da sua auto-suficiência e liberalidade.

O que se passou no pátio da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo durante a greve foi um episódio de total falta de bom senso e respeito com a instituição em si, com a Igreja e com a pessoa do Santo Padre o Papa. 
Uma peça teatral ridiculamente projetada e encenada não para reivindicar supostos "direitos" de uma minoria, mas para incitar o ódio, a intolerância e o total desrespeito.
Serão estes os princípios pelos quais a sociedade ali representada se fundamenta para obter seus "pseudo direitos"?

Na referida peça é apresentado um boneco com feições horrorosas que supostamente representa o Papa Bento XVI. No meio do pátio a cruz é recoberta com um cartaz escrito: "Eleitos do Medo" e de outro lado, figurantes com pinturas monstruosas proferem palavras agressivas, de baixo calão e desrespeitosas com relação ao Papa e aos mandamentos da Igreja. Sob as vaias do público ávido em seu devaneio teatral, vários aspectos são enumerados e ridicularizados: defesa da vida, o uso de preservativos, a nulidade do matrimônio entre outros. 

No ápice do "teatro de horrores" o figurante de posse de uma motosserra, arranca a cabeça do boneco e um êxtase toma conta da platéia que aplaude e finaliza dançando animadamente o "Gangnam Style" sobre o corpo do referido decapitado.

Queremos aqui expôr nosso total repúdio a esta manifestação intolerante, agressiva e ridícula. Como católicos exigimos que atitudes assim sejam tratadas com mais discernimento e rigor por parte das instituições que as acolhem e/ou promovem. 
De forma nenhuma aqui incitamos qualquer rechaço sob forma de agressão verbal, física, visual ou social, mas exigimos sim que sejam respeitados nosso valores, nossa fé e nossa dignidade humana.

Tentamos entrar em contato com a PUC-SP através de seus telefones para saber como procederão com relação ao fato, mas não foi possível pois conforme o site da Universidade, a mesma está de recesso de 21/12 até o dia 02/01/2013. Confira: Recesso PUC-SP

Abaixo segue o vídeo que mencionamos:
AVISO: As palavras contidas neste vídeo são bastante ofensivas e se preferir veja só as imagens.


Postar um comentário

Planeta Brasileiro