Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sábado, 22 de dezembro de 2012

Conselho da JMJ Rio2013 faz o último encontro do ano


Em clima de Natal, foi realizada nesta terça-feira, 18, a última reunião do Conselho da Jornada Mundial da Juventude Rio2013 junto ao Comitê Organizador Local (COL). O objetivo do encontro era fazer um balanço geral de como foi o ano de 2012 na preparação da JMJ Rio2013, refletir sobre os passos dados e apontar os desafios que estão por vir.
Segundo o arcebispo do Rio e presidente do COL, Dom Orani João Tempesta, o Conselho foi eleito para ajudar a refletir sobre as necessidades da organização da Jornada, onde cada membro atua em uma área específica.
O encontro teve início com uma celebração presidida pelo próprio Dom Orani, na qual foi feito um agradecimento por todos aqueles que colaboraram com a Jornada até agora e pelas dificuldades vencidas e barreiras superadas. Uma prece também foi realizada, para que 2013 seja um ano iluminado por Deus e de muita união entre o Conselho e o COL. Logo após, todos se reuniram no auditório do Edifício João Paulo II para verem a apresentação das atividades realizadas pelo Comitê ao longo 2012 pelo monsenhor Joel Portella amado, secretário-executivo do COL.
O relato começou com a seguinte notícia: faltam 218 dias para o início da Jornada. “O momento de inspiração acabou. Entramos no tempo de transpiração”, afirma monsenhor Joel a respeito da demanda de serviços que virão. Ele também deixou clara a importância desta reunião, necessária para rever e reavaliar os trabalhos feitos. Os principais pontos comentados foram segurança, mobilidade, hospedagem, trabalho voluntário, pagamento de contas.
Dom Orani ressaltou: “muitos de nós olham com certa preocupação e receio para muita coisa. Claro que devemos ter responsabilidade, mas eu gostaria que todos nós ficássemos surpreendidos de ver que o Senhor com a Sua Graça supera tudo aquilo que nós podemos planejar ou aquilo que podemos prever. Sabemos que os técnicos estão aí para nos ajudar a planejar tudo, para que tudo ocorra da melhor forma possível. Mas temos certeza de que o evento que é da Igreja e por isso vai muito além do nosso planejamento e de tudo aquilo que nós podemos fazer. E tenho certeza que o Senhor nos fará enxergar aquilo que vai acontecer no interior das pessoas, na vida da comunidade e da sociedade. Espero e rezo para que nenhum de nós continue sendo o mesmo depois da Jornada Mundial da Juventude”.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro