Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Bispos desejam santo Natal


sagradafamiliaBispos de várias partes do país dirigem uma mensagem sobre o Natal e renovam os desejos de um ano novo abençoado aos brasileiros. Trouxemos iniciativas natalinas e alguns trechos de artigos, mensagens e cartões assinados por arcebispos e bispos que estão no pastoreiro de várias capitais, como também de bispos auxiliares e eméritos. Confira.
Belém (PA)
“Jesus, Menino prometido durante séculos, esperança do povo, dos pobres e dos pequenos, Menino Deus, aqui estou para me entreter contigo, trazendo os sonhos de nosso tempo e de toda a história, para louvar-te, agradecer-te, pedir-te perdão e apresentar-te muitas súplicas. É que pela tua graça, ouço muita gente que, confiante nas orações de uma pessoa consagrada a ti, me faz portador de seus problemas e de suas alegrias. E tu sabes o quanto minha vida é sustentada justamente pela oração do povo maravilhoso que me foi confiado pela Igreja. Peço-te licença para entrar na casa de teu coração, pois quero ser como os pastores que foram a Belém para conferir os acontecimentos, ou como os magos, vindos de longe, trazendo esperanças” (trecho da mensagem do arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira).
Macapá (AP)
“Neste Natal, ofereçamos como dom aos nossos amigos verdadeiros o testemunho simples e singelo da nossa fé. Nem precisa colocar o nosso nome no embrulho do presente, serão suficientes o nosso sorriso e o nosso abraço. Pensando bem, não vai ter embrulho, bastará desejar a todos um Feliz Natal... de Jesus e oferecer-lhes a coerência luminosa de nossa vida cristã” (trecho de artigo de dom Pedro Jose Conti, bispo de Macapá).
São Luis (MA)
“Que a Virgem de Nazaré, Senhora da Vitória, continue apontando a direção por onde devemos seguir. Elevemos o nosso olhar para a imensidão azul do nosso céu e sobre o verde das nossas matas e reencontrando aquele olhar de esperança dos primeiros habitantes, ousemos acreditar que o Natal pode ser tempo de uma nova esperança. Como eles, também nós, não estamos passando por tribulações e incertezas? Assim unidos de coração, lutemos por mais solidariedade, mais justiça, mais respeito ao direito de cada um, mas sem esquecer que temos deveres. E o principal destes deveres é trabalhar por um mundo mais fraterno, mais humano. Que o Natal nos permita recuperar a capacidade de amar e de gerar paz” (trecho da mensagem de dom José Carlos Chacorowski, bispo auxiliar de São Luis).
Natal (RN)
“Exorto a todos a viverem o Natal neste Ano da Fé, com o desejo renovado de um crescimento na fé, acolhimento de Deus e entrega de nossa vida a Ele. De fato, pela fé somos feitos participantes de toda a sua vida e toda a sua missão. Eis o que nos alegra. Que a alegria do Natal que se aproxima nos fortaleça na nossa experiência de fé, pois “conhecer Jesus pela fé é a nossa alegria, segui-lo é uma graça e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confia” (trecho de artigo de dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo de Natal).
Olinda e Recife (PE)
“No Natal, Deus chama a todos nós a ser humanos como Jesus. Esse é o caminho para cada um de nós e também para a Igreja como comunidade de discípulos do Senhor. A missão primeira é viver o seguimento de Jesus. Na casa do centurião Cornélio, o apóstolo Pedro resumiu assim a missão de Jesus: “Jesus de Nazaré foi o homem consagrado (ungido) por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos, porque Deus estava com Ele” (At 10, 38). Se a missão de Jesus foi essa; como Igreja, a nossa não pode ser outra: abrir-nos ao Espírito de Deus que nos preenche. Ser cheios do Espírito é a dimensão primordial da fé. Ser cheios do Espírito tem como primeiro sinal fazer o bem e cuidar dos que sofrem. É a dimensão profética e social da fé, essencial e indispensável à missão da arquidiocese. Esse cuidado com os mais pobres é o sinal mais visível e claro da presença e da atuação de Deus em nós. O Natal nos convida a viver isso não como trabalho ocasional, mas como missão que toma a vida inteira e condiciona nosso modo de ser” (trecho de artigo de dom Antonio Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife).
Belo Horizonte (MG)
“Jesus deve ser e estar no centro do Natal, sem prescindir de tantas outras coisas que compõem e dão graça especial a este tempo. Vale recuperar e investir na armação de presépios, nas casas, nas igrejas e nos lugares públicos. Uma oportunidade para os pais exercerem a catequese dos filhos, reavivando no próprio coração as lições insubstituíveis aprendidas com Cristo. Assim, o tempo do Natal, respeitando seu genuíno sentido, torna-se época especial de aproximação. Passa-se a viver um encontro que transforma corações e superam-se descompassos como a corrupção, a mesquinhez de ter só para si. O presépio ajuda a dar estatura a quem só tem tamanho, fazendo brotar a sabedoria emoldurada por serenidade, um presente para quem contempla esse sinal e aprende o sentido de sua lição” (trecho de artigo de dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte).
Rio de Janeiro (RJ)
“Ao celebrarmos o Natal, a ‘festa cristã’, não estamos apenas recordando um fato passado, mas sim atualizando para hoje essa realidade. Ao recordarmos que Jesus Cristo nasceu historicamente e que Ele virá um dia escatologicamente, queremos aprofundar o nosso encontro com Ele no tempo que se chama hoje. Ele, que é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem, tornou-se a nossa “ponte” de encontro. Ele é o Pontífice que nos leva a caminhar para a união com a Trindade, e nos traz a vontade de Deus para que vivamos segundo os planos do Pai. Por isso, o tempo do Advento que acabamos de celebrar foi a oportunidade de purificarmos o nosso coração e a nossa mente para que o Natal seja realmente uma festa cristã” (trecho de artigo de dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro).
Florianópolis (SC)
"Os cristãos são chamados a fazer brilhar, com sua própria vida no mundo, a Palavra da Verdade que o Senhor Jesus nos deixou” (Bento XVI — para o Ano da Fé). Desejamos que em 2013, sejas luz de Cristo a brilhar nos corações dos que contigo partilharem os dias que o Senhor lhe conceder! Feliz Natal e Abençoado 2013!”(Mensagem de Natal de dom Wilson Tadeu Jonck, arcebispo de Florianópolis).
São Paulo (SP)
“Pedimos que Deus nos livre de ficar indiferentes e descrentes diante do Sublime Mistério, como tantos ficaram já naquele tempo! E se fecharam à novidade surpreendente de Deus e nada aproveitaram do dom de amor que Deus enviou do céu à humanidade! Hoje, “Belém é aqui, aqui é Natal!”. Deus é continuamente o “Deus-que-vem” ao nosso encontro, de formas surpreendentes! Diante dele, nós acabamos tomando as mesmas atitudes dos personagens do primeiro Natal. Cabe a nós, acolher ou fechar as portas... Se temos fé, devemos fazer como os pastores de Belém, que ficaram fascinados com tudo o que viram e ouviram e saíram a contar aos outros. Nós somos as testemunhas de Deus na cidade! Faço votos que todos tenham um santo Natal! Natal feliz é Natal com fé. Assim poderemos alegrar-nos verdadeiramente e sentir a paz que o Menino Jesus nos trouxe” (trecho de artigo do Cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo).
Brasília (DF)
“O coração e os braços que se abrem, em prece, para acolher o amor de Deus, neste Natal,  se estendam fraternalmente a todos. Que a vida Nova que Jesus nos traz, se prolongue ao longo do  Novo Ano. Feliz Natal, com o presente mais precioso que Deus mesmo nos oferece: o nascimento de Jesus! Feliz Ano Novo, com as bênçãos do Menino Deus, trazendo-nos esperança e paz!”(Mensagem de dom Sérgio da Rocha, arcebispo de Brasília).
Salvador (BA)
“O Natal nos ensina que há duas maneiras diferentes de manifestarmos nosso amor. A primeira é dando presentes. Foi assim que Deus expressou seu carinho na criação: deu-nos o sol, as flores e o ar; a lua, a água e as sementes. A outra maneira é mais difícil: trata-se de sofre pela pessoa amada. Foi como o enviado do Pai nos amou na encarnação: ‘Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens’ (Fp 2,6-7)”(trecho de artigo de dom Murilo Sebastião Krieger, arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil).
Porto Alegre (RS)
“Festejamos a grande festa que é o Natal, motivo de muita alegria. Cada um de nós tem fé e cremos em alguém que veio até nós para estar conosco e transmitir paz, alegria e muita fraternidade. Então nós nos abraçamos neste dia e dizemos: Vale a pena sermos cristãos! Queremos irradiar essa nossa fé para os outros e que todos vejam a nossa alegria e se convençam de que estamos no caminho certo e temos os dons de Deus para serem vivenciados e retransmitidos. Que Deus abençoe a cada um e dê a todos a alegria do Natal” (Mensagem de Natal de Dom Dadeus Grings, Arcebispo de Porto Alegre).
Campo Grande (MS)
“’Porque Deus amou tanto o mundo que mandou o seu próprio filho, não para condenar o mundo, mas para que fosse salvo por ele’. Meu irmão, minha irmã, é com grande alegria que eu venho desejar a cada um dos nossos queridos diocesanos, de nossas famílias, um santo Natal e um feliz Ano Novo, cheio das bênçãos de Deus” (Mensagem de Natal de Dom Dimas Lara Barbosa, arcebispo de Campo Grande).
Manaus (AM)
A Campanha Natal Sem Fome tem como objetivo fazer um Natal mais Fraterno e Solidário onde as famílias todas, tenham um Natal mais feliz  na partilha de alimentos, principalmente. Todas as comunidades católicas são postos de arrecadação e cada Paróquia e Área Missionária deve ter um cadastro das famílias que mais necessitam dessa ação solidária. “A intenção não é as famílias necessitadas irem procurar os alimentos nas igrejas, mas sim a Igreja ir até essas famílias não somente num gesto de compaixão, mas principalmente num espírito Solidário, pois todos somos irmão. É bom ressaltar que este gesto não fazemos só para os católicos, fazemos para todos, pois ser católico é ser universal, é ser para todos”, disse Dom Luiz Soares Vieira, arcebispo emérito de Manaus.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro