Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Com Maria, esperando o Salvador


nossa-senhora-da-conceição-8-dezembro-1É uma das festas católicas mais tradicionais no nosso Nordeste: é a festa da Mãe de Jesus, a Imaculada Conceição. Caruaru iniciou a sua história ao redor da Capela dedicada à Imaculada Conceição. E o mesmo aconteceu em muitas cidades vizinhas: Bonito, Belo Jardim, Toritama, Riacho das Almas, Palmares, Nazaré da Mata, Lagoa dos Gatos e muito mais!
Maria nos ensina a esperar Jesus Cristo, o Salvador.
A espera do cristão não se caracteriza pela passividade de quem espera algo que não depende de si como, por exemplo, alguém que está numa parada de ônibus aguardando a sua chegada e não pode fazer nada para que a espera diminua. A esperança cristã é ativa. É, por exemplo, como alguém que tem a esperança de possuir a sua casa própria, e sabe que a realização desta esperança exige muito empenho pessoal para que o sonho se torne realidade. Também nós precisamos nos empenhar para que a esperança do Reino se torne realidade, não porque Deus dependa das nossas ações, mas porque ele quis assim, nos dando a oportunidade de, como seres humanos, participarmos de uma obra divina.
A espera se concretiza na ação evangelizadora. É por meio dela que contribuímos para que todas as pessoas possam ter os mesmos sentimentos de Cristo, assumindo integralmente o Reino de Deus. Por isso, o tempo do Advento nos lembra das nossas responsabilidades diante da ação evangelizadora. É por meio da evangelização que proporcionamos às pessoas a correspondência à graça divina que possibilita o encontro pessoal com Jesus e a consequente adesão a Ele. Um elemento importante do tempo de Advento é a conversão.
A conversão é fruto do ato livre de quem é capaz de sempre reiniciar a sua vida num relacionamento íntimo com Deus. É fruto da experiência de estar enamorado com Deus sem restrição ou reservas fazendo a experiência do seu amor derramado em nossos corações e que nos leva a um novo olhar sobre a realidade: o olhar da fé que, por sua vez, nos leva a viver novos relacionamentos com as pessoas, alargando o nosso horizonte pessoal, comunitário e existencial.
João Batista adverte os judeus dizendo: “Produzi fruto que mostre vossa conversão” (Mt 3, 8). O verdadeiro fruto que mostra a conversão do cristão é a participação na obra evangelizadora da Igreja, pois ela exige não apenas o anúncio das verdades da fé, mas o testemunho de vida do evangelizador que assumiu verdadeiramente os valores do Reino de Deus.
É por esse motivo que a Igreja no Brasil realiza durante o tempo do Advento a Campanha para a Evangelização. Ela procura dar condições a todas as pessoas para que vivam melhor, com maior profundidade e coerência, este tempo de esperança e conversão, tendo como foco o mistério do Natal, de modo que o Verbo que se encarnou por nós continue se encarnando na história da humanidade por meio do trabalho evangelizador de todos nós que somos verdadeiramente Igreja de Cristo.
O Concílio Vaticano II sugere uma Igreja encarnada no mundo moderno como um caminho concreto para o seguimento de Jesus.
A Diocese de Caruaru, para melhor evangelizar o povo que reside nas 19 cidades do seu território, pede a ajuda de todos a fim de reformar e ampliar o seminário e o Centro Pastoral. Falarei sobre esses assuntos na próxima semana.
Dom Bernardino Marchió
Bispo Diocesano de Caruaru.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro