Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Fiéis comemoram quatro anos da canonização de Frei Galvão


Credito: Reprodução / Rede VanguardaDia onze de maio é dedicado ao primeiro santo brasileiro. Há quatro anos, Antônio Santana Galvão, ou Frei Galvão, era canonizado pelo papa Bento XVI e nesse período, o numero de fiéis só aumenta.

Todos os dias, muitos vão rezar em Guaratinguetá, terra natal do primeiro santo brasileiro. Prova de que a devoção à Frei Galvão alcançou o país inteiro. “A gente veio de Canindé no Ceará,” conta uma devota.

“Minha mãe é que é muito religiosa, tem muita fé em Frei Galvão, ela pediu para eu levar um monte de comprimidinhos para ela,” afirma a psicopedagoga Joselena Moreira.

Depois que virou santo, Terezinha Garcia teve que apressar o ritmo de produção. 150 mil pílulas por mês e ainda lê e encaminha as cartas dos devotos. Pedidos que chegam de todo o país e até do exterior. “Recebemos carta da Argentina, do Chile, dos Estados Unidos, de vários países. Temos que procurar alguém para traduzir pra gente, porque a gente não conhece outras línguas, só português.”

Por causa da crescente popularidade de Frei Galvão, o memorial dele no centro de Guará precisou se adaptar. Já são mais de 40 mil pedidos, por escrito, acumulados desde 2007, ano em que o papa Bento XVI veio ao Vale do Paraíba para a canonização. Depois disso, os resultados entre os fiéis triplicaram.

A sala dos milagres é onde os devotos que fizeram um pedido ao santo Frei Galvão respondem a graça alcançada. Quando o espaço foi inaugurado, há dois anos, eram cerca de 200 cartas. Hoje já são mais de 600 histórias de agradecimento.

Uma das últimas abençoadas foi a chilena Soledá. Segundo os médicos, ela não poderia ter filhos, mas, depois de tomar as pílulas do santo, vieram não apenas um, mas quatro filhos. Os últimos nasceram este ano, e são gêmeos. “Nos escreveu pedindo pílulas, nós enviamos com recadinho que quando nascesse o neném a gente teria a maior alegria em conhecê-lo, e ela veio aqui, trouxe a criança, e agora novamente grávida de gêmeos, já mandou agradecimento com foto dos gêmeos que teve,” explica a diretora do museu Thereza Maia.

Os devotos realizam uma novena e missa na igreja de Frei Galvão nesta quarta-feira (11). Na catedral de Santo Antonio, a celebração será às 19h, mas a festa em louvor ao santo acontece só no dia 25 de outubro, quando será comemorada a beatificação de Frei Galvão.


Postar um comentário

Planeta Brasileiro