Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ação contra a exploração sexual de crianças e adolescentes mobiliza Regional Norte 2


cartaz_exploracao_sexualA Cáritas Regional, a prelazia de Cametá (PA), e o Regional Norte 2 da CNBB (Pará e Amapá) junto com outros órgãos regionais e municipais, deram início no dia 18 de maio (Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes), a ação contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no município de Cametá.
O objetivo é “priorizar de forma absoluta os direitos da criança e do adolescente, defender os princípios básicos de acesso à saúde, à alimentação, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade, assim como os proteger da discriminação, negligência, violência e da exploração”, destacou o Regional.
A mobilização já é resultado do projeto desenvolvido pela Cáritas do Regional Norte 2 “Tecendo Parcerias para o Enfrentamento da Violência e Tráfico de Mulheres”. De acordo com Joênia Nunes da prelazia de Cametá foi realizado durante duas semanas um trabalho de conscientização e prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes realizados em 15 escolas municipais de ensino fundamental e médio da cidade.
Foram desenvolvidas diversas atividades abordando o tema executados por meios de redações, cartazes, desenhos e peças de teatro. No dia 18, os trabalhos dos alunos foram expostos na Arena Tucumã. A finalidade da apresentação é envolver alunos, pais, professores e a comunidade como um todo em um instrumento de prevenção no combate à exploração sexual.
Em carta aberta às autoridades cametaenses, as entidades organizadoras da ação destacam que é “assustador o índice de abuso e exploração sexual de criança e adolescentes em nosso município” e cobram“o julgamento e a aplicação de
medidas cabíveis, que penalizem os culpados e inibam os agressores em potencial”.
A carta reivindica ainda pontos importantes para a proteção de crianças e de adolescentes vítimas de abuso sexual. Uma das propostas é a criação de uma casa de passagem “as crianças que são vítimas da violência não possuem um local que as resguardem, assim elas podem sair da casa de seus familiares sem serem tão expostas”.
Além dessa reivindicação Joênia informa que será solicitada a construção de um centro de perícia médica, e enfatiza “as crianças para realizarem um exame de corpo de delito devem ir até Belém para fazer o exame, só o deslocamento já é uma exposição a essa criança vítima de violência”.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro