Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Papa Francisco pede que se sinta 'vergonha' pelos escândalos da Igreja

O Papa Francisco durante a audiência desta quarta-feira (15) no Vaticano (Foto: Vincenzo Pinto/AFP)O Papa Francisco durante a audiência desta quarta-feira (15) no Vaticano (Foto: Vincenzo Pinto/AFP)
Papa Francisco  disse nesta quinta-feira (16) que é preciso ter vergonha dos vários escândalos que aconteceram no seio da Igreja, durante sua homilia na tradicional missa matutina que realiza em sua residência, na Casa de Santa Marta.
A declaração foi feita no dia em que o Vaticano presta contas em uma comissão da ONU sobre a maneira como vem tratando as denúncias de pedofilia contra o clero.
Francisco, comentando a leitura do dia sobre a dura derrota dos israelitas pelos filisteus, denunciou os últimos escândalos da Igreja, segundo alguns trechos da homilia publicados pela Radio Vaticano.
  "Mas... nos envergonhamos? Tantos escândalos que eu não quero mencionar isoladamente, mas que todos sabemos quais... Escândalos, nos quais alguns tiveram que pagar caro: E está bem! Se deve fazer assim... A vergonha da Igreja!", exclamou, sem falar diretamente sobre os casos de pedofilia, mas citando implicitamente a indenização paga às vítimas desses crimes por algumas dioceses, especialmente americanas.
E insistiu: "Mas nos envergonhamos desses escândalos, dessas derrotas de padres, bispos, laicos?".
Segundo o pontífice argentino, os responsáveis "não tinham uma relação com Deus. Tinham uma posição na Igreja, uma posição de poder, e também de comodidade, mas não a palavra de Deus".
Na terça-feira passada, o Papa também havia denunciado em suas homilia em Santa Marta a "figura do cristão corrupto", ao falar de laicos, sacerdotes e bispos, que se aproveitam da situação e de seus privilégios.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro