Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Na Solenidade da Epifania, Papa destaca necessidade de proteger a fé


Refletindo sobre o exemplo dos magos do Oriente, Papa disse ser preciso ter astúcia espiritual e proteger a fé
Jéssica Marçal
Da Redação
Na Solenidade da Epifania, Papa destaca  necessidade de proteger a fé
Papa durante a homilia na Missa desta manhã / Foto: Reprodução CTV
Nesta segunda-feira, 6, Papa Francisco presidiu a Missa na Basília de São Pedro, celebrando a Solenidade da Epifania (no Brasil, celebrada ontem). Na homilia, ele destacou a necessidade de seguir a luz de Cristo e proteger sempre a fé.
O Santo Padre concentrou-se no exemplo dos magos do Oriente, que seguiram a luz da estrela para chegar até Cristo quando Ele nasceu. Neste percurso, conforme explicou o Papa, os magos simbolizam o destino de cada um.
Nesse sentido, Francisco retratou os magos do Oriente como sábios companheiros de caminho, pois deixam grandes ensinamentos ao homem. “Seu exemplo nos ajuda a olhar para a estrela e seguir os grandes desejos do nosso coração. Ensinam-nos a não nos contentarmos com uma vida medíocre, mas a deixarmo-nos atrair sempre pelo que é bom, verdadeiro, belo, por Deus, que é tudo isso de modo cada vez maior”.
Outro ensinamento dos magos do Oriente  ressaltado por Francisco é não se deixar enganar pela aparência. Ele lembrou que, por um momento, os magos perderam a vista da estrela, pois esta estava ausente no palácio do rei Herodes, onde reinava a escuridão. Mas os magos usaram uma “santa astúcia” para reconhecer e evitar o perigo.
“Os magos souberam superar o momento de escuridão junto a Herodes porque acreditavam nas Escrituras, nas palavras do profeta, que indicavam em Belém o lugar do nascimento do Messias”.
E para não se deixar enganar pelas aparências, Francisco destacou a necessidade de estar atento, vigiar e escutar Deus que fala ao ser humano.  Segundo ele, é preciso ir além da escuridão, além da mundanidade e proteger a graça que é a fé com oração, amor e caridade.
“No exemplo dos magos, com a nossa pequena luz, procuremos a luz e protejamos a fé. Assim seja”
Postar um comentário

Planeta Brasileiro