Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Via twitter, Papa encoraja marcha pró-vida nos EUA


Da Redação, com Rádio Vaticano


“Uno-me a quantos marcham pela vida e rezo a fim de que os líderes políticos protejam as crianças não nascidas e promovam uma cultura da vida”. Com este tweet, o Papa Bento XVI manifestou nesta sexta-feira, 25, o seu apoio à Marcha pela Vida, em curso em Washington, nos Estados Unidos.

O evento acontece no 40º aniversário da sentença da Corte Suprema no caso “Roe contra Wade”, que legalizou o aborto nos Estados Unidos. Desde 1973, calcula-se que 55 milhões de vidas foram tiradas, o que representa um sexto da população americana. Na véspera da marcha, realizou-se uma celebração pela vida no Santuário nacional mariano de Washington, da qual participaram milhares de fiéis.

O presidente emérito da Pontifícia Academia para a Vida, Cardeal Elio Sgreccia, comentou o empenho pela vida nos Estados Unidos. Ele disse que acredita que este renascimento do “sim” à vida é inevitável, porque corresponde a duas verdades.

“A primeira, aquela do ser humano: o aborto significa a supressão de um ser humano, de uma individualidade que tem a dignidade da pessoa. A segunda razão é aquela que vem amadurecendo sempre mais claramente em nível sócio-político: é a falta de crianças, de nascimentos suficientes que provoca a crise econômica no mundo”. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro