Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Jesus é a perfeita revelação da face de Deus, afirma Bento XVI


André Alves
Da Redação


Arquivo
Jesus "inaugura, de um modo novo, a presença de Deus na história, para que quem o vê, veja o Pai", ressaltou Bento XVI
Na catequese desta quarta-feira, 16, o Papa Bento XVI concentrou seu ensinamento em torno do mistério da revelação da face de Deus aos homens. Revelação esta que acontece de forma plena na pessoa de Jesus, Verbo, Palavra de Deus, que veio morar no seio da humanidade.
"Em Jesus de Nazaré, Deus visita realmente o seu povo, visita a humanidade de um modo que vai além de todas as expectativas: manda o seu Filho Unigênito; faz-se homem o próprio Deus", disse o Papa.

Acesse:
.: NA ÍNTEGRA: Catequese do Papa
Desde o Antigo Testamento foi possível perceber iniciativas do Criador em manifestar-se aos homens. De acordo com Bento XVI,  Deus revelou-se por meio da palavra dos profetas, dos reis, dos juízes e especialmente nas figuras de Abraão e Moisés. Homens eleitos pelo próprio Deus para servirem de "ponte" que conduzia o povo a Ele. Já no Novo Testamento, "Deus pode ser visto, Deus manifestou a sua face, é visível em Jesus Cristo".
Bento XVI afirma que o desejo de ver a face de Deus é inerente a todos, inclusive aos ateus. Uma busca talvez inconsciente pelo que Ele é, quem é e o que representa para os homens. Segundo o Papa, essa busca termina quando se encontra o rosto de Jesus.
"Este desejo se realiza seguindo a Cristo, assim vemos as costas e vemos, enfim, também Deus como amigo, a sua face na face de Cristo. O importante é que sigamos Cristo não somente no momento no qual temos necessidade e quando encontramos um espaço nas nossas ocupações cotidianas, mas com a nossa vida enquanto tal", afirmou.
O Santo Padre enfatizou que toda a existência humana deve ser orientada ao encontro com Jesus Cristo, ao amor por Ele. Esse encontro pode acontecer de duas formas, destacadas pelo Pontífice: por meio do amor pelo próximo - que leva o homem a reconhecer a face de Jesus no pobre, no fraco, naquele que sofre - e na Eucaristia. "A Eucaristia é a grande escola na qual aprendemos a ver a face de Deus, entramos em relacionamento íntimo com Ele".
Bento XVI conclui a catequese ressaltando que os cristãos devem caminhar nesta terra na constante expectativa da revelação da face do Senhor que, segundo ele, acontece realmente no Reino de Deus, ou seja, no Céu. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro