Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

RIIBRA quer colocar Igreja do Brasil na rede digital, diz assessor


Novo assessor da comunicação da Rede de Informática da Igreja no Brasil (RIIBRA), padre Clóvis Andrade de Melo
A RIIBRA quer "colocar a Igreja do Brasil em rede", afirmou o novo assessor da comunicação da Rede de Informática da Igreja no Brasil (RIIBRA), padre Clóvis Andrade de Melo, também membro da Comunidade Canção Nova, em entrevista ao noticias.cancaonova.com.

O órgão já existe há três anos no país e está ligado a Rede de Informática da Igreja na América Latina (RIIAL), ao Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais e ao Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM). De acordo com o assessor, neste ano, o projeto começa ser implantado com diversas iniciativas que aos poucos serão desenvolvidas e divulgadas.

A proposta da RIIBRA é capacitar os sacerdotes e demais comunicadores da Igreja para utilizar bem as novas tecnologias, já existentes, na evangelização. A meta é atingir cada paróquia, comunidade, pastorais, movimentos e institutos religiosos.

Leia a entrevista na íntegra


noticias.cancaonova.com: Qual o trabalho desenvolvido pela RIIBRA?
Padre Clóvis: A RIIBRA é um projeto da Igreja no Brasil em comunhão com o Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais e o Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM), juntamente com a Rede de Informática da Igreja na América Latina (RIIAL), que tem como objetivo criar uma Rede de Informática da Igreja no Brasil, fazendo uso das novas tecnologias para gerar comunhão, mútua colaboração e acima de tudo evangelizar.

Tudo isso se dará por meio de encontros formativos, capacitação de agentes de comunicação e sacerdotes para o uso das ferramentas já existentes e disponíveis, tais como redes sociais, ferramentas de comunicação, sistemas de interatividade, inclusão digital, entre outros.

A RIIBRA como projeto já existe há três anos, neste ano estaremos iniciando a implantação deste projeto com diversas iniciativas que aos poucos vão sendo desenvolvidas e conhecidas.

Um dos objetivos da RIIBRA é favorecer as Pastorais e Movimentos da Igreja com os recursos modernos e novas ferramentas de informação e rede junto aos Regionais e Dioceses. Com isso, a capacitação para o uso das ferramentas e programas será feita pela equipe da RIIBRA junto aos organismos e pastorais da Igreja para que toda a riqueza de conteúdo já existente na Igreja seja disponibilizado para todos, por exemplo: catequistas, coordenadores de pastoral, entre outros.

Enfim, colocar a Igreja do Brasil em rede, por isso a RIIBRA quer atingir cada paróquia, comunidade, pastorais, movimentos, institutos religiosos e iniciativas de evangelização.


noticias.cancaonova.com: Como o senhor, pessoalmente, utiliza as novas tecnologias para evangelizar?

Padre Clóvis: Desde quando eu era seminarista já via com bons olhos as novidades tecnológicas como ferramentas de evangelização. Nos meus trabalhos como seminarista na Canção Nova, eu dava plantões de aconselhamento e oração no Chat da Canção Nova todas as tardes, me lembro que entravam muitas pessoas necessitadas de oração, queriam desabafar, partilhar seus sofrimentos e ali eu conversava, dava bons conselhos, partilhava a Palavra de Deus e orava. Colhi muitos frutos neste tempo. Também escrevi artigos para o Portal Canção Nova.

Atualmente, tenho um perfil no facebook, no twitter e um blog, ferramentas que eu uso para partilhar a Palavra de Deus, para ajudar com textos sobre a formação, espiritualidade, cultura, etc. Além de podcasts, vídeos formativos.

Acredito que todos nós padres e também cristãos leigos, devemos nos fazer presente nas redes sociais, mas alerto para a qualidade desta presença. Não é estar por estar, mas ser ali fermento e sal na massa, partilhando os valores do Evangelho.

O Papa Bento XVI na sua mensagem para o 44º Dia Mundial das Comunicações Sociais em 2010, nos diz que “os meios modernos de comunicação fazem parte, há muito tempo, dos instrumentos ordinários através dos quais as comunidades eclesiais se exprimem, entrando em contato com seu próprio território e estabelecendo, muito freqüentemente, formas de diálogo mais abrangentes, mas a sua recente e incisiva difusão e a sua notável influência tornam cada vez mais importante e útil o seu uso no ministério sacerdotal.

A tarefa primária do sacerdote é anunciar Cristo, Palavra de Deus encarnada, e comunicar a multiforme graça divina, portadora da salvação mediante os sacramentos” e isso de todas as formas, também através das novas tecnologias.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro