Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sábado, 31 de março de 2012

Raniero Cantalamessa fala sobre conhecimento de Deus



Arquivo
No Vaticano, Raniero Cantalamessa conclui o ciclo de pregações sobre a Quaresma.

O pregador da Casa Pontífica, Frei Raniero Cantalamessa, encerrou nesta sexta-feira, 30, o seu ciclo de pregações de Quaresma, que tradicionalmente acontece todos os anos diante do Papa Bento XVI e da Cúria Romana neste tempo litúrgico.
Em sua quarta e última pregação, o frei capuchinho falou sobre o 'Conhecimento de Deus', a partir dos escritos de São Gregório de Nissa.
"Esta última meditação nos aproximamos dos Padres para renovar a nossa fé no objeto principal da mesma, naquele que está comumente entendido pela palavra “acreditar” e segundo o qual separamos as pessoas entre crentes e não crentes: a fé na existência de Deus", ressaltou

Cantalamessa destacou que São Gregório Nazianzeno é o padre da igreja que explica a pedagogia de Deus ao revelar-se a nós.
"A conclusão importante que podemos tirar de tudo isso é que a fé cristã é também monoteísta; os cristãos não renunciaram a fé hebraica em um só Deus, ao contrário a enriqueceram, dando um conteúdo e um senso novo e maravilhoso a esta unidade. Deus é uno, mas não solitário", destacou.
O pregador concluiu trazendo orientações práticas sobre como a razão pode conduzir cada cristão ao caminho mais puro da fé.
"Depois de todas essas considerações, o que resta à nossa mente é elevar-se especulando não somente por acima deste mundo sensível, mas também por acima de si mesmo; e nesta subida Cristo é caminho e porta, Cristo é escada e veículo", concluiu. 


Fonte: CN
Postar um comentário

Planeta Brasileiro