Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Secretário da CNBB diz que já havia notado 'dificuldades' físicas do Papa


"Estive com ele em dezembro. Estava muito lúcido, muito presente em todas as discussões e muito bem humorado. Mas sentimos que, fisicamente, já vinha com dificuldades no caminhar", assegurou dom Leonardo.


O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, disse nesta segunda-feira, 11, que, apesar da "surpresa" com a renúncia do Papa Bento XVI, já havia percebido sinais de "dificuldades" físicas do pontífice, durante encontro em dezembro, em Roma.

No anúncio do afastamento  Bento XVI, de 85 anos, disse que vai deixar o papado devido à idade avançada e por "não ter mais forças" para exercer as obrigações do cargo.

Dom Leonardo relatou que, no encontro de dezembro, observou que o Papa apresentava problemas de locomoção. Na ocasião, o secretário-geral participava de congresso católico que discutiu a atuação da Igreja nas Américas.

"Estive com ele [Bento XVI] em dezembro. Estava muito lúcido, muito presente em todas as discussões e muito bem humorado. Mas sentimos que, fisicamente, já vinha com dificuldades no caminhar. Quando ele entrava na basílica [de São Pedro], o fazia com um apoio para não precisar andar. No pronunciamento que fez para anunciar sua renúncia, ele alega essa dificuldade", contou dom Leonardo Steiner.

Steiner disse torcer para que o futuro papa participe da Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro, programada para julho - estava prevista a presença de Bento XVI. "Seria para nós uma honra muito grande ter a presença do novo papa na jornada, que é um momento muito importante para a vida da Igreja", afirmou.

O Papa Bento XVI anunciou pessoalmente, nesta segunda, que irá renunciar a seu pontificado em 28 de fevereiro. O comunicado, feito em latim, ocorreu durante um encontro de cardeais.

A Santa Sé afirmou que o papado, exercido pelo teólogo alemão desde 2005, vai ficar vago até que o sucessor seja escolhido, o que se espera que ocorra "o mais rápido possível" e até a Páscoa, segundo o porta-voz Federico Lombardi.

Fonte: G1
Postar um comentário

Planeta Brasileiro