Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Papa faz alerta à degradação sexual e ideias contra a família



Arquivo / news.va
''A família é riqueza para o casal, insubstituível bem para os filhos, fundamento indispensável da sociedade'', diz Papa
“Em nosso tempo, como já em épocas passadas, o eclipse de Deus, a difusão das ideologias contrárias à família e a degradação da ética sexual estão ligadas entre si”, alertou o Papa em seu discurso na manhã desta quinta-feira, 1º, aos participantes da 20ª Assembleia Plenária do Pontifício Conselho para a Família.

Os participantes estiveram reunidos desde terça-feira, 29, para celebrar o aniversário de 30 anos da Exortação ApostólicaFamiliaris Consortio e também da instituição deste dicastério. Na conclusão do encontro eles foram recebidos pelo Papa na Sala Clementina, no Palácio Apostólico, no Vaticano.

Em seu discurso, o Pontífice salientou que, em meio a esse "eclipse de Deus" e a crise na família, a nova evangelização depende, em grande parte, desta Igreja doméstica, que é a família cristã.

“A família é, de fato, o caminho da Igreja, porque é 'espaço humano' do encontro com Cristo. Os cônjuges 'não só recebem o amor de Cristo, transformada em comunidade salva, mas são também chamados a transmitir aos irmãos o mesmo amor de Cristo, tornando-se uma comunidade salvadora', disse.

O Santo Padre ressalta que a família fundada sob o sacramento do Matrimônio é atuação particular da Igreja, comunidade salvada e salvadora, evangelizada e evangelizadora, chamada a acolher, irradiar e manifestar no mundo o amor e a presença de Cristo.

"O acolhimento e a transmissão do amor divino são realizadas na dedicação recíproca dos cônjuges, na procriação generosa e responsável, no cuidado e na educação dos filhos, no trabalho e nas relações sociais, na atenção aos necessitados, na participação das atividades eclesiais e no empenho civil", reforçou.

Ele explica que, por meio de um caminho de conversão permanente sustentada pela graça de Deus, a família cristã, a medida que consegue viver o amor como comunhão e serviço, como dom recíproco e aberto a todos, reflete no mundo o esplendor de Cristo e a beleza da Trindade Divina.

Assim como seus predecessores, Bento XVI pediu, em diversas ocasiões, às famílias que sejam testemunhas viventes e evangelizadoras. Ao recordar seu encontro com casais e sacerdotes em Ancona, na Itália, em setembro deste ano, o Papa salientou que a Ordem Sacra e o Matrimônio estão “a serviço da comunhão”.

“A família é riqueza para o casal, insubstituível bem para os filhos, fundamento indispensável da sociedade, comunidade vital para o caminho da Igreja”, disse o Papa em Ancona.

Para o Santo Padre, a família é lugar privilegiado de educação humana e cristã e permanece, para esta finalidade, o melhor aliado do ministério sacerdotal. […] Nenhuma vocação é questão privada, nem mesmo a do matrimônio, porque o seu horizonte é a Igreja inteira.

Esta assembleia foi uma preparação para o VII Encontro Mundial das Famílias, que acontecerá em Milão de 30 de maio a 3 de junho de 2012. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro