Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

"Devemos assumir a sobriedade como estilo de vida", diz Papa



Arquivo
O Papa Bento XVI dedicou sua reflexão na manhã de domingo, 04, à figura de João Batista, durante o discurso que antecede a oração mariana do Angelus. João Batista, considerado o precursor de Jesus Cristo, foi apresentado pelo Santo Padre como modelo a ser seguido.
"O estilo de João Batista deveria chamar todos os cristãos a escolher a sobriedade como estilo de vida, especialmente em preparação à festa do Natal, na qual, o Senhor, como diria São Paulo, de 'rico que era, se fez pobre por vós, porque vós vos tornanstes ricos por meio da sua pobreza", enfatizou.
O Pontífice também destacou o apelo de conversão que o tempo litúrgico do Advento propõe. Ele convidou os cristãos para que nesse Natal todos possam fazer uma real e sincera revisão de vida.
"O apelo de João Batista vai além e com profundida em relação à sobriedade do estilo de vida: chama a uma mudança interior, a partir do reconhecimento e confissão do próprio pecado. Enquanto nos preparamos para o Natal, é importante que entremos em nós mesmos e façamos uma verificação sincera da nossa vida", salientou.

50 anos da Organização Mundial pelas migrações
Durante a tradicional saudação em diversas línguas, que acontece a oração mariana, o Papa também citou os 50 anos da Organização Mundial pelas migrações fazendo um apelo solidário a todas as iniciativas que trabalham com aqueles que tiveram que deixar seu próprio país
"Nos próximos dias, em Genebra e em outras cidades, se celebrará o 50º aniversário da instituição da Organização Mundial pelas Migrações, o 60º Convenção sobre o status dos refugiados e o 50º da Convenção sobre a redução dos casos indigência. Confio ao Senhor àqueles que são obrigados a deixar o próprio País, ou são privados de nacionalidade. Enquanto encorajo a solidariedade em relação a essas pessoas, rezo por todos aqueles que se colocam para proteger e assistir estes irmãos nas situações de emergência, expondo-se a grande fadigas e perigos. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro