Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Bento XVI destaca importância do presépio e da árvore de natal


A árvore de natal que enfeita a Praça São Pedro, no Vaticano, mede 30,5 metros de altura e pesa 4,9 toneladas
Para o Papa Bento XVI, a árvore de Natal e o presépio são elementos do “patrimônio espiritual” cristão que se contrapõem ao “consumismo e busca de bens materiais” nas sociedades contemporâneas.

“O Natal é uma festa cristã e os seus símbolos constituem uma importante referência para o grande mistério da Encarnação e do Nascimento de Jesus”, disse o Papa ao receber nesta sexta-feira, 16, uma delegação da região ucraniana de Zakarpattya, que este ano presenteou-o com a árvore que decora a Praça de São Pedro.

A árvore de 30,5 metros de altura e 4,9 toneladas, vinda da Ucrânia, chegou no dia 1º de dezembro no Vaticano, após uma viagem de sete dias e quase 1800 km.

Decorada com mais de 2500 bolas vermelhas e prateadas e 2500 luzes brancas e amarelas, ela será acesa no fim da tarde desta sexta-feira, durante uma cerimônia ecumênica na presença conjunta de membros da Igreja católica e da Igreja ortodoxa da Ucrânia.

Bento XVI sublinhou que a árvore será “admirada” pelos habitantes de Roma e pelos “peregrinos que chegam de todo o mundo”, como um “símbolo significativo do Natal de Cristo”.

“Com os seus ramos sempre verdes, que lembra o perdurar da vida, a árvore é também símbolo da religiosidade popular da vossa terra [Ucrânia] e das raízes cristãs da vossa cultura”, disse o Papa aos participantes na audiência privada desta manhã.

Quem introduziu este costume no Vaticano foi o Papa João Paulo II, que, em 1982, recebeu a primeira árvore de Natal oferecida pela Ucrânia para enfeitar a Praça São Pedro.

Além da árvore de 30 metros, Bento XVI recebeu 40 árvores mais pequenas, da região de Lviv, que decoram os apartamentos pontifícios, as residências dos cardeais, os escritórios da Cúria Romana e a sala de audiências dedicada a Paulo VI.

Outro elemento central da Praça de São Pedro, neste Natal, é um presépio dedicado à vida da Virgem Maria, que será inaugurado na tarde do dia 24.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro