Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

terça-feira, 17 de abril de 2012

Escritos do Papa sobre os voluntários são reunidos em livro

“O Santo Padre e os voluntários europeus” é o título de um livro apresentado na manhã desta sexta-feira, 13, na sede do Pontifício Conselho "Cor Unum".

A obra foi apresentado pelo presidente deste órgão do Vaticano, Cardeal Robert Sarah, pelo secretário do mesmo dicastério, monsenhor Giampietro Dal Toso, e pelo secretário da Caritas Internacional Michel Roy.

O livro, entre outras coisas, apresenta os discursos e documentos escritos pelo Papa sobre o tema do voluntariado, como seu discurso no encontro dos Voluntários Católicos da Europa, em novembro do ano passado. Neles, Bento XVI ressalta que o protagonísmo dos bispos e responsáveis das organizações católicas de toda Europa.

“Hoje em dia, o trabalho voluntário tornou-se um serviço de caridade reconhecido universalmente como um elemento de nossa cultura moderna. No entanto, suas origens podem ainda ser vistas na particular preocupação cristã de proteger, sem discriminação, a dignidade da pessoa humana, criada à imagem e semelhança de Deus. Se essas raízes espirituais são negadas ou obscurecidas e os critérios de nossa colaboração tornam-se puramente utilitários, aquilo que é o mais distintivo no serviço que prestamos corre o risco de se perder, em detrimento da sociedade como um todo”, disse o Papa aos voluntários.

Para a voluntária Kristallina Georgieva este trabalho tem grande valor civil, especialmente num momento de crise cultural e econômica na Europa e lembrou que 20% dos europeus estão envolvidos em trabalhos voluntários. 

“O voluntariado é uma grande vantagem e é parte do DNA europeu", destaca Kristallina.


Fonte: CN
Postar um comentário

Planeta Brasileiro