Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Senhor, o que queres de mim?


Senhor o que queres de mim?”
    Acho que é essa pergunta que pretendo responder, buscando resposta para a pergunta que todos os vocacionados fazem! Senhor o que queres de mim? Desejo encontrar na ordem a realização da vontade de Deus.
    Confesso que não era bem o que imaginava mas ao decorre dos encontro acabei por me apaixonar pelo estilo de vida que a ordem propõe, me identifique com a vida de oração, com o trabalho e em especial com a vida de eremitério, pelo motivo de que se pode ter um contato maior com Deus comtemplar o que a de melhor, a vida de oração e silêncio. Posso assim dizer que a cada dia que passa posso me imaginar dentro da ordem, fazer planos para o futuro é bem simples, mas tudo muda.
    Quero ser frade pela vida simples de oração e missão, viver ao pé da letra como Francisco viveu, imitar Jesus, conhecer Jesus, amar Jesus, saber que o Cristo tem algo a, mas do que simples missão para mim. Embora seja tão franco encontro forças naquele que é a razão de todo este esforço. Parece até loucura viver assim sem nada, mas é o que me faz feliz o que me deixa na perfeita alegria e não me vejo em outro lugar que não seja este, na pura presença de Deus! Posso está errado, mas é o que acho ser frade é ser completamente Filho da pobreza irmão de toda criação é se entregar ao amor de Cristo.
   “Posso em fim me entregar ao amor e responder com o trabalho” isso são os meus planos de vida, viver cada segundo na presença real de Deus. Compreender que é me abandonando na ternura de Cristo que eu o encontrarei levantar de manha e poder dize que sou feliz por ser frade, por viver segundo o evangelho doando a vida com a pura prova de amor. Não quero ser apenas, mas um, quero fazer a diferença sendo sinal constante do amor de Deus mostra que Ele pode ser um refugio na fé.
   “Amai vossa vocação é por ela que Deus vos quer salvar” assim nos fazia entender S. Marcelino que nossa vocação é canal de graça não só para nós mas para todos que nos rodeia, sendo assim o nosso quero fica apenas em nossa concepção por que afinal Cristo é que tem planos para nós e assim Ele planeja por nós sendo seu principal plano salva a nós mesmo e a nosso irmão. “A minha vocação é semente que um dia plantas- te dentro de mim” deste modo só há um querer
Postar um comentário

Planeta Brasileiro