Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

ASSIM SERÁ A BEATIFICAÇÃO DE JOÃO PAULO II

Em comunicado difuso ontem pela Prefeitura da Casa Pontifícia, a Santa Sé alertou para a venda de bilhetes falsos para a cerimônia de beatificação de João Paulo II, em 1º de maio. Com sempre, em cerimônias pontifícias e audiências-gerais, o acesso à Praça de São Pedro e às regiões próximas será controlado por efetivos de segurança.

“Tendo sabido da existência de abusivas ofertas, sobretudo através da Internet marcada para 1º de maio, Prefeitura reitera que “nenhum ente ou pessoa física pode pretender qualquer pagamento” - diz o comunicado, disponibilizado em seis línguas, incluindo o português, no site do Vaticano.

Em outra nota, a Santa Sé adianta que a beatificação vai se realizar em cinco momentos, como um “grande acontecimento eclesial”.

Na véspera da beatificação, no dia 30 de abril, o cardeal-vigário de Roma, Dom Agostino Vallini, presidirá uma missa preparatória no Circo Máximo, centro de Roma, com a participação de Bento XVI em videoconferência.

No dia 1º de maio, às 10h de Roma, o Papa Bento XVI preside a solene Missa de Beatificação, na Praça de São Pedro. Uma vez terminada a cerimônia, “os fiéis poderão venerar os restos do novo beato”, diante do altar da confissão, na Basílica de São Pedro.

No dia 2 de maio, o Cardeal-secretário de Estado, Dom Tarcisio Bertone, presidirá missa de ação de graças na Praça de São Pedro.

A sepultura definitiva de João Paulo II será na capela de São Sebastião, ao lado da capela que abriga a célebre 'Pietà' de Michelangelo, na ala direita do templo. A cerimônia será feita “de forma privada”. Por tradição, os restos mortais dos Papas beatificados são transferidos da cripta, onde estão enterrados, para o andar principal da Basílica.

O Vaticano estima que até dois milhões e meio de pessoas assistirão à cerimônia de beatificação de João Paulo II, o primeiro papa polonês. Um dos pontífices mais populares da história recente e que esteve à frente do trono de São Pedro por 27 anos. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro