Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Missa do Galo no Convento dos Capuchinhos

DSC 0454As celebrações do Natal do Senhor Jesus, iniciaram com a apresentação do Coral Coração Eucarístico cantando o alto de Natal, em seguida aconteceu a tradicional Missa do Galo na Igreja do Convento dos Capuchinhos na terça feira 24 às 20h. Reuniu inúmeras famílias de fieis católicos da Paróquia do Coração Eucarístico e também de outras comunidades. A presidência coube ao pároco frei William Almeida e concelebrada por frei Miguel e Dimas Marleno.
DSC 0302Com uma bela encenação de uma jovem grávida representando Maria à espera do nascimento de Jesus e, com as luzes da Igreja apagadas, ela acendeu as velas do presbitério, em seguida as das pessoas presentes, formando o cenário do nascimento de Jesus; antes eram trevas, agora é Luz. Seguiu com a procissão de entrada para o início da celebração. Ainda no anúncio do nascimento, foi cantada as calendas de Natal, entrando algumas crianças com a imagem do Menino Jesus e colocando-a na manjedoura onde permanecerá até dia de Reis.
DSC 0415Um grupo da Ordem Franciscana Secular, encenou o Alto de Natal, momento que emocionou a todos, pela representação dos anjos que anunciam a natividade do Senhor, é o Emanoel, o Deus conosco! Ao final da missa, houve a bênção do presépio. O Natal é a festa mais esperada do ano pelos cristãos, pois é a maior bênção de Deus Pai para a humanidade, enviou seu filho amado para viver como homem entre nós e através dele conseguirmos a vida eterna.
O Papa Francisco não cansa de recordar em suas mensagens: “Jesus é o salvador anunciado pela boca dos profetas e que na plenitude dos tempos assumiu a natureza humana no seio da Virgem Maria. A salvação não veio dos ricos e poderosos, veio da pobreza da periferia, de onde nada se podia esperar.” Em seu discurso aos Bispo do Celam, por ocasião da visita ao Brasil enfatizou: “Como anseio por uma Igreja pobre e toda voltada para os pobres e suas periferias existenciais.”
DSC 0427“Jesus, o Homem Deus, nasceu pobre, e assim viveu até sua morte, abdicando da condição divina, viveu entre irmãos pregando a boa nova aos doentes e descriminados da sociedade de seu tempo. Aguçando nossa audição as palavras do Santo Padre Francisco, aproveitemos este Natal para aprofundar o que Jesus espera de nós, seus filhos amados. Que este Natal seja celebrado não só com banquetes, mas com atos concretos de solidariedade e busca da justiça comum para todos.” Enfatizou frei William.
DSC 0452História da Missa do Galo
A Missa do Galo começou a ser celebrada em meados dos anos 300 da era cristã. A partir desta data o nascimento de Jesus Cristo começou a ser comemorado no dia 25 de dezembro. Anteriormente a esta data as festividades eram pagãs. Com o passar dos anos, as missas eram sempre celebradas à meia-noite. Hoje, por questão de segurança, na maiorias das Igrejas do Brasil acontece às 20h, e também para que os fieis possam celebrar a ceia de natal nas famílias em um horário mais conveniente.
Algumas literaturas relatam que no século IV a comunidade cristã de Jerusalém seguia em peregrinação até Belém para celebrar a Missa do Natal na hora do primeiro canto do galo, mencionado por Jesus na traição de Pedro, descrito nos evangelhos de Matheus (capítulo 26, versículo 34) e Marcos (capítulo 14, versículos 68 a 72). Por isso, a missa da meia- noite no Natal tem este nome.
Em Roma a celebração acontece desde o século V, na Basílica de Santa Maria Maior. O galo passou a simbolizar vigilância, fidelidade e testemunho cristão. Por isto, no século IX a ave foi parar no campanário das igrejas.

Auto de Natal
DSC 0386A celebração da Missa do Galo teve sua liturgia enriquecida de símbolos e encenações pelas apresentações do Coral Coração Eucarístico, (que têm uma participação efetiva na Matriz da Paróquia, nas celebrações semanais) iniciada as 19h30, com cantos natalinos acolhendo as pessoas que chegavam para a celebração. Em seguida, às luzes da Igreja foram apagadas e após a procissão de entrada, foi encenado pelos jovem do OFS, o nascimento de Jesus. Belo Auto de Natal!

Presépio de Natal: o início da tradição
DSC 0279No ano de 1223, no lugar da tradicional celebração do natal na igreja, São Francisco, tentando reviver a ocasião do nascimento do Menino Jesus, festejou a véspera do Natal com os seus irmãos e cidadãos de Assis na floresta de Greccio. São Francisco começou então a divulgar a idéia de criar figuras em barro que representassem o ambiente do nascimento de Jesus.
DSC 0347De lá pra cá, não há dúvidas que a tradição do presépio natalino se difundiu pelo mundo criando uma ligação com a festa do Natal. Já no século XVIII, a recriação da cena do nascimento de Jesus estava completamente inserida nas tradições de Nápoles e da Península Ibérica.
Neste mesmo século, vindo de Nápoles, o hábito de manter o presépio nas salas dos lares com figuras de barro ou madeira difundiu-se por toda a Europa e de lá chegou ao Brasil. Hoje, nas igrejas e nos lares cristãos de todo o mundo são montados presépios recordando o nascimento do Menino Jesus, com imagens, de madeira, barro ou plástico, em tamanhos diversos.
Charles Cavalcanti.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro