Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Papa no México e em Cuba: bispos divulgam programa da visita



Montagem sobre fotos / Arquivo
Viagem do Papa acontece antes da Páscoa de 2012
A visita que o Papa Bento XVI fará ao México e a Cuba em 2012 já tem data marcada. O Santo Padre estará em território latino-americano entre os dias 23 e 28 de março.

A primeira etapa da viagem será no México, particularmente no estado de Guanajuato, ao norte da capital mexicana. O Papa será recebido na tarde de 23 de março, no Aeroporto de León, pelo mandatário do México, Felipe Calderón, e pelos membros da Conferência Episcopal, entre eles o presidente do organismo, Dom Carlos Aguiar Retes.

Durante sua permanência no México, Bento XVI ficará hospedado na residência das religiosas do Colégio Miraflores da cidade de León.

No sábado, 24, ele visita a sede do governo do Estado de Guanajuato (Casa do Conde Rul) para o encontro oficial com o presidente Calderón. Após essa audiência, Bento XVI abençoará crianças e fiéis reunidos na Praça da Paz, perto da sede do governo.

Já no domingo, 25, o Papa preside a uma Missa no Parque Guanajuato Bicentenario, na cidade de Silao, que fica aos pés do Monte que abriga o Monumento a Cristo Rei. O Pontífice se encontrará com representantes das 91 Dioceses do México. À tarde, ele visita a Catedral de León, onde rezará as Vésperas, e dirigirá uma mensagem aos Bispos da América Latina e do Caribe, por ocasião do encerramento da Assembleia do CELAM.


Cuba

No dia 26, pela manhã, o Pontífice dirige-se a Santiago de Cuba, distante cerca de 1000km de Havana. Em sua chegada, prevista para a tarde, Bento XVI será recebido pelo presidente Raúl Castro e por membros do Episcopado cubano.

Segundo informações da Conferência dos Bispos Católicos de Cuba (COCC), o Papa fará o percurso entre o Aeroporto e o Arcebispado de Santiago em carro panorâmico. À tarde, preside a uma Missa ao ar livre na Praça da Revolução "Antonio Maceo", por ocasião da Festa da Anunciação da Virgem Maria e para celebrar o 400º aniversário da descoberta da imagem da Padroeira do país, Nossa Senhora da Caridade do Cobre. A imagem esteve um ano em peregrinação por Cuba, o que aconteceu pela primeira vez desde a revolução de 1959. Logo após, se dirigirá ao município de El Cobre, onde se hospedará na residência para sacerdotes.

No dia seguinte, 27, realizará una visita privada ao Santuário da Virgem da Caridade do Cobre. A estadia de três dias em Cuba conclui-se em Havana, ao meio-dia, quando será recebido no Aeroporto "José Martí" pelo Arcebispo da capital, Cardeal Jaime Ortega y Alamino, e outras autoridades religiosas e civis. No mesmo dia, haverá o encontro oficial com o presidente Raúl Castro e a reunião com os Bispos cubanos na sede da Nunciatura Apostólica, onde ficará hospedado.

O encerramento da agenda acontece com uma Missa na Praça da Revolução "José Martí" de Havana, mesmo local em que o Beato João Paulo II celebrou diante de Fidel Castro em janeiro de 1998. Nesse mesmo dia, Bento XVI retorna ao Vaticano.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro