Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Arquidiocese do Rio inicia causas de beatificação



A Arquidiocese do Rio de Janeiro caminha para ter seus próprios santos. A vida e as virtudes cristãs dos cinco primeiros candidatos já estão sendo pesquisadas. Eles contemplam segmentos diferentes no contexto social e eclesial: um casal, uma princesa, uma religiosa, um seminarista e uma adolescente.

Apesar das diferenças de tempo, idade e estado de vida, todos foram chamados à mesma dimensão da vocação comum à santidade.

Uma das mais conhecidas, já venerada pelo povo, é Zélia Pedreira de Castro Abreu Magalhães, uma esposa, mãe e religiosa que direciona tudo e a todos a Deus. Falecida com fama de santidade, seus restos mortais encontram-se na Igreja Nossa Senhora de Copacabana.

A pesquisa histórica sobre Zélia e seu esposo, Jerônimo de Castro Abreu Magalhães, está sendo feita por uma comissão arquidiocesana, instalada no dia 23 de dezembro pelo arcebispo Dom Orani João Tempesta. Realizada no Palácio São Joaquim, na Glória, a posse canônica contou com a presença do postulador italiano Paolo Vilotta, da Congregação para a Causa dos Santos.

Recordando a afirmação do Papa João Paulo II, em uma de suas visitas ao país, de que o “Brasil precisa de santos, muitos santos”, Dom Orani manifestou sua alegria pela instalação da comissão, agradecendo a todos os envolvidos pelo empenho em assegurar e trabalhar por todas as etapas, do “nihil obstat” de Roma até a conclusão dos processos.

“O exemplo dos santos fortalece a Igreja e contribui na sua ação evangelizadora, que tem como missão o anúncio de Jesus Cristo. Agradeço a Deus pelas inúmeras pessoas, que aos poucos vamos tomando conhecimento, que morreram em fama de santidade em nossa arquidiocese. São pessoas próximas, que viveram entre nós, e agora são cogitadas a serem reconhecidas pela Igreja. Os candidatos que temos demonstram que a vida de santidade é possível para todos” - afirmou o arcebispo.

A princípio, a pesquisa seria direcionada somente à Zélia (1857-1919), que depois de consagrar os seus nove filhos a Deus no sacerdócio e na vida religiosa e com a morte de seu esposo, terminou também os seus dias como professa na Congregação das Servas do Santíssimo Sacramento (Sacramentinas), adotando o nome de irmã Maria do Santíssimo Sacramento.

“Fizemos opção pelo processo da Zélia e do Jerônimo, já que ambos tinham uma vida santa no tempo em que viveram. A arquidiocese tem interesse em apresentar o casal, que nasceu no Estado do Rio de Janeiro, e que pode ser um referencial de valores para a sociedade hodierna” - disse o vigário episcopal para a Vida Consagrada na arquidiocese, o beneditino Dom Roberto Lopes, responsável por acompanhar as pesquisas e as etapas dos processos dos candidatos.


Além dos nossos conhecidos santos: Frei Galvão e Madre Paulina, existem no Brasil mais de 70 processos em curso para beatificação ou canonização. O postulador Paolo Vilotta está cuidando de 25 casos, entre os quais os dos Padres Albino, Victor, Donizetti e Manuel Gonzalez, as religiosas Maria Teodora Voiron, Benigna e Dulce da Bahia, as leigas Nhá Chica e Albertina e um bispo, Dom José Antônio do Couto, de Taubaté (SP).


“Não havia na Igreja do Brasil a exigência por santos nativos, já que eram importados da Europa. A partir do Papa João Paulo II, a Igreja em todo o mundo e, principalmente no Brasil, tem trabalhado com mais afinco para elevar homens e mulheres com fama de santidade até aos altares. Esperamos que nosso trabalho possa ter bons resultados, e assegurar novos santos brasileiros” - disse o postulador.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro