Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Presbíteros do Brasil avaliam caminhada da Igreja na Amazônia

Conclui-se nesta sexta-feira, 6, em Santarém (PA) o 10º Encontro dos Bispos da Amazônia.

Desde segunda-feira, membros dos Regionais Norte 1, Norte 2 e Noroeste avaliam a caminhada da Igreja na região amazônica nos últimos 40 anos, inspirada pelo Documento de Santarém, promulgado em 1972.

Este evento terá um documento conclusivo e uma carta encaminhada aos governantes do Estado, aos fiéis e uma ao Papa Bento XVI.

Para essa ocasião, a Associação Nacional de Presbíteros do Brasil divulgou um comunicado manifestando solidariedade aos participantes deste Encontro, que, segundo eles, é uma oportunidade ímpar de revisão do caminho que foi traçado, de tudo que fora realizado e que hoje exige respostas mais incisivas no que diz respeito ao anúncio e testemunho de Jesus Cristo.

“Como seguir Jesus Cristo na Amazônia? Esta é a grande e desafiadora pergunta que todos nós da Igreja na Amazônia devemos nos fazer continuamente”, escrevem os presbíteros, que consideram proféticas as palavras pronunciadas, 40 anos atrás, pelo Papa Paulo VI: “Cristo aponta para a Amazônia”.

Paulo VI “estava prevendo que a Amazônia iria sofrer agressões em todos os sentidos e nela Jesus Cristo estaria sofrendo no ribeirinho, no homem e na mulher do campo, bem como a mãe natureza seria agredida e que os Pastores – Bispos e Presbíteros, Religiosos e Religiosas, Povo de Deus neste chão – deveriam somar forças e voltar sua atenção para os problemas que iriam surgir como de fato surgiram e estão se proliferando através dos grandes projetos que estão a serviço do neoliberalismo e do capitalismo selvagem que sufocam e matam as iniciativas que foram surgindo em nossas Comunidades Eclesiais de Base espalhadas por essa tão rica e vasta Amazônia”.

A Associação conclui sua mensagem fazendo votos de que este Encontro ilumine as mentes e os corações de todos os participantes, a fim de que voltem às suas Igreja Particulares com renovado ardor missionário e façam de suas Dioceses/Prelazias, Paróquias e Comunidades “uma Igreja em estado permanente de missão”.

Fonte: Canção Nova.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro