Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Missionários partem para uma nova evangelização além-fronteiras


Irmã Dirce Gomes da Silva esteve no 3º Congresso Missionário Nacional
 
 
O cristianismo marcou a história deste país que, em sua multiplicidade, tem como característica a fé de seu povo. O Brasil que desde o ínicio de sua história recebeu evangelizadores europeus, hoje é fonte de missionários que partem para além de suas fronteiras a fim de levar uma nova evangelização.


Estes missionários estão pelas Américas, África, Ásia e ainda de volta a velha Europa marcada pelo secularismo. Segundo dados apresentados no 3º Congresso Missionário Nacional, atualmente 291 sacerdotes brasileiros estão em missão fora do país, 61 religiosos e 1522 religiosas. 


Para o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner, a inserção dos leigos na vida missionária feita pela Igreja no Brasil e na América Latina é um dos exemplos que podem ser levados para o resto do mundo, especialmente para a Europa.

“O trabalho junto às famílias, estudo bíblico em pequenos grupos, a formação de leigos, tudo isso é visto como uma grande possibilidade de renovação da nossa Igreja”, disse o secretário-geral da CNBB.

A secretária executiva do Conselho Missionário Nacional da CNBB, irmã Dirce Gomes da Silva, explica que o envio de missionários para o exterior acontece através das Pontifícias Obras Missionárias (POM), da Comissão Episcopal Missionária e das congregações religiosas.

O centro missionário no Brasil faz uma preparação de um mês e ao mesmo tempo estes missionários são assistidos por aqueles que os enviam, suas comunidades de origem e congregações.


Ajuda ao povo haitiano

Um importante trabalho missionário está sendo realizado no Haiti. Considerado um dos países mais pobres do mundo, o Haiti se recupera com dificuldades do terremoto que destruiu a capital Porto Príncipe e outras cidades ao redor e que deixou 250 mil pessoas feridas, 1,5 milhão de desabrigados e mais de 200 mil mortos.

Atualmente seis religiosas estão no Haiti ajudando as famílias que perderam suas casas. Irmã Dirce esteve recentemente visitando o país e narra o belo trabalho feito pelas missionárias.

“Para mim foi um momento de retiro espiritual, pois vi a beleza das irmãs missionárias do nosso país que acolhem aquele povo. No momento elas estão ajudando nos projetos de geração de renda e economia solidária”, explica a religiosa.

O projeto de solidariedade entre a Igreja no Brasil e a Igreja no Haiti, conta irmã Dirce, foi firmado em 2011 e seguirá pelos próximos 10 anos.

Fonte: Canção Nova
Postar um comentário

Planeta Brasileiro