Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Avós desempenham papel fundamental na transmissão da fé



"Os avós podem ser e muitas vezes são garantia do afeto e da ternura que todo o ser humano necessita"
Nesta quinta-feira, 26, dia em que a Igreja celebra a festa de Santa Ana e São Joaquim, os avós do mundo inteiro são recordados. A importância deles nas famílias é tão grande que valeu uma referência do Papa Bento XVI no V Encontro Mundial das Famílias na Espanha. “Eles podem ser e muitas vezes são garantia do afeto e da ternura que todo o ser humano necessita dar e receber”. O Santo Padre disse ainda que eles são memória e riqueza das famílias.

Na sociedade moderna, em que cada vez mais os pais têm menos tempo para os filhos, a presença dos avós se torna ainda mais relevante.


Em entrevista ao Programa Octave Dies, produzido pelo Centro Televisivo Vaticano e reproduzido pela TV Canção Nova, a fundadora da Associação dos Avós Católicos (Catholic Grandparents Association), Catherine Wiley, destaca essa realidade. Ela acredita que, muitas vezes, os avós conseguem plantar a semente da fé nos netos mais que os próprios pais. “Os pais trabalham e estão sob uma grande pressão. Os avós entendem que precisam fazer alguma coisa, agora estão em casa, fazem aquilo que podem para transmitir a fé aos netos”.


A Associação criada por Catherine na Irlanda, presente também na Inglaterra, Escócia, Estados Unidos, Tanzânia e Camboja, é composta por milhares de pessoas que enfrentam as dificuldades comuns da vida sem perder a esperança. A própria fundadora, avó de dez netos, fala de seus desafios. "Alguns dos meus filhos se afastaram da fé, alguns dos meus netos não são batizados, houve um divórcio na nossa família, assim eu e meu marido entendemos as dificuldades, os desafios e as dores da vida de uma família católica nos tempos modernos, mas temos que ter esperança".


Os avós podem pensar que precisam saber sobre teologia para ensinar alguma coisa aos netos, mas, para Catherine eles já sabem tudo. Ela defende que tudo já está dentro deles, no modo como vivem, na fidelidade à Igreja, aos sacramentos e à Missa cotidiana. “Eles são modelos de comportamento e podem transmitir isso,” destaca.


Nos próximos meses, a Associação dos Avós Católicos realizará uma série de eventos em vários santuários na Europa e, em 2013, realizará uma peregrinação internacional a Roma.


Na mensagem que o Papa direcionou aos avós, no V Encontro Mundial das Famílias, Bento XVI pediu que os avós não sejam excluídos. “Deus queira que, por nenhuma razão, sejam excluídos do círculo familiar. São um tesouro que não podemos arrebatar às novas gerações, sobretudo quando dão testemunho da fé diante da proximidade da morte", destacou.
Postar um comentário

Planeta Brasileiro