Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sábado, 19 de novembro de 2011

Corpo do sexto bispo de Lorena (SP) é transladado para a catedral



Luciana Sitta
Santa Missa na Diocese de Lorena (SP)
A Diocese de Lorena, no interior de São Paulo, realizou na sexta-feira, 18, a transladação do corpo de Dom João Hipólito de Morais para a catedral da cidade, a Igreja de Nossa Senhora da Piedade.

Dom Hipólito foi o sexto bispo de Lorena, foram 24 anos dedicados à diocese, onde era conhecido como “Padre João”, mesmo depois de sagrado bispo, dado a sua proximidade com os fiéis.

O cortejo de transladação com seus restos mortais saiu do Santuário de São Benedito em direção à catedral acompanhado de autoridades civis, religiosas e a manifestação carinhosa do católicos de Lorena.

A Celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno, e contou ainda a participação do atual Bispo de Lorena, Dom Benedito Beni; do Bispo de Caraguatatuba (SP), Dom Antônio Carlos Altieri; do Bispo Emérito de Taubaté (SP) Antônio Afonso de Miranda; do Fundador da Comunidade Canção Nova, Monsenhor Jonas Abib, padres e seminaristas da diocese.

Na celebração foram narrados muitos momentos vividos por Dom João. Durante a homilia, Dom Antônio Afonso, amigo íntimo de Dom João, descreveu o amor deste pastor da igreja pelos fiéis, “Dom João deixou marcas nesta diocese, um grande homem humilde, alegre e acolhedor”, destacou. Emocionado, encerrou o discurso dizendo: “É com saudade e emoção que todos o acompanham, meu amigo, na sua morada definitiva, nesta catedral que sempre foi a sua casa”.

Dom Beni em entrevista ao portal Canção Nova disse que Dom João, nestas mais de duas décadas à frente da diocese, deixou algumas heranças: “o amor a Eucaristia e a devoção a Virgem Maria, essas foram as grandes heranças deixadas por este grande bispo”, acentuou.

Monsenhor Jonas também deixou suas palavras de agradecimento a Dom Hipólito e assegurou que o bispo sempre foi um pai para a Canção Nova, e que quando iniciaram a vida comunitária, o prelado disse: “quero vocês debaixo dos meus olhos”. O monsenhor testemunhou ainda que, “a Canção Nova se enraizou na Diocese de Lorena por causa de Dom João, dou graças a Deus por termos tido um pastor tão carinhoso e zeloso”.

Os restos mortais de Dom João estão na Capela Bom Pastor que fica aberta para a visitação dos fiéis. 

Fonte: CN
Postar um comentário

Planeta Brasileiro