Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

terça-feira, 12 de julho de 2011


Nossos Jovens

Nossos jovens precisam de uma orientação para uma autêntica vivência cristã e para a verdadeira descoberta de sua vocação.

Existem movimentos pastorais na Igreja que se preocupa com a realidade juvenil, porém é necessário mais entusiasmo. É preciso que nos comprometamos sempre mais com os nossos jovens, afinal, eles são o futuro e o presente da Igreja.

Atualmente, o jovem é freqüentemente colocado em situação de incerteza. Nem sempre está preparado para tomar decisões quanto ao seu próprio futuro. O jovem nessa fase de amadurecimento pode sentir-se confuso, indeciso, oprimido e ansioso. Nós, como Igreja, temos a missão e o dever de acolhê-los, de apontar-lhes pistas para que eles possam crescer como pessoas íntegras em um mundo tão relativista.

Infelizmente, o mal das drogas é um problema crescente, que continua tirando a vida de nossos jovens.  O documento de Aparecida aponta que o problema das drogas é como uma mancha de óleo sobre um mar. A mancha aos poucos vai avançando e não escolhe, atinge velhos, adultos, crianças e na maioria das vezes, os jovens.

Eis aí um dos tantos desafios a quem nós como Igreja somos obrigados a dar atenção. Que possamos nos abrir ao Espírito de Deus para descobrir qual a melhor maneira de atuar na evangelização da Juventude para auxiliar e promover a saúde de nossos jovens.



Frei Fagson de Brito, OFMCap

Noviço
Postar um comentário

Planeta Brasileiro