Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

No Brasil, Missa solene em Aparecida marca início do Ano da Fé



Santuário Nacional
Cardeal Hummes durante a homilia na Missa Solene que abriu o Ano da Fé no Brasil
O Ano da Fé já começou no Brasil. A abertura oficial do Ano no país aconteceu na manhã desta sexta-feira, 12, com uma Missa solene celebrada às 10h no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida (SP).

Acesse
.: Todas as notícias sobre o Ano da Fé

A celebração presidida pelo Cardeal Arcebispo Emérito de São Paulo, Dom Cláudio Hummes, contou com a participação de milhares de fiéis que visitam o Santuário Nacional por ocasião da comemoração da Padroeira do Brasil. Também estiveram presentes autoridades militares e também civis, como o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Antes do início da Santa Missa, o reitor do Santuário Nacional, padre Narci José Nicioli, leu uma mensagem enviada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para a celebração de abertura do Ano da Fé em âmbito nacional.

A mensagem destacou que a CNBB deseja que o Ano da Fé seja, como indicou o Papa Bento XVI, um momento de graça e compromisso para uma conversão completa a Deus. 

Padre Narci explicou que o presidente da Conferência, Dom Raymundo Damasceno Assis, não pôde comparecer porque está em Roma. O cardeal arcebispo de Aparecida concelebrou com o Santo Padre a Missa de abertura do Ano da Fé.

“Estamos preparados, a mesa está posta, façamos festa”, disse padre Narci ao final da leitura da mensagem.

A celebração foi marcada por momentos festivos e diversas encenações. Um dos momentos muito aplaudidos foi a entrada da imagem de Nossa Senhora Aparecida numa espécie de barco, uma encenação que quis relembrar o modo como a imagem foi encontrada, por pescadores.

Na homilia, Cardeal Hummes destacou que a fé transforma a vida. Porém, lembrou que muitas pessoas foram batizadas, mas acabaram se fascinando por outras coisas. “É hora de voltar a se fascinar por Jesus”.

Nessa tarefa de voltar-se a Deus, o Cardeal disse que Nossa Senhora quer guiar os fiéis de volta a seu Filho. E aí entra o Ano da Fé, que, segundo o Cardeal, Bento XVI proclamou com grande preocupação, tendo em vista o processo de “descristianização” do mundo e uma cultura que não valoriza a fé e vai “roendo” suas raízes.

Quanto a isso, Cardeal Hummes enfatizou que a Igreja quer fazer um esforço para renovar a fé dos católicos. Nesse sentido, ele lembrou que também foi convocado e está em andamento neste ano o Sínodo dos Bispos, que traz como tema “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”. Segundo o Cardeal, essa nova evangelização significa justamente esse esforço que a Igreja faz para renovar a fé dos fiéis.

“A fé é uma graça que se pode perder e por isso sempre se tem que pedi-la e cultivá-la. (...) Pedimos à Mãe Aparecida que faça com que esse povo de novo se sinta filho e filha de Deus e se sinta feliz com isso”.

Ao final da celebração, houve a tradicional consagração a Nossa Senhora Aparecida, seguida da benção final. 
Postar um comentário

Planeta Brasileiro