Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Sofrer as demoras de Deus: sê paciente!


Como me é difícil entender os inescrutáveis desígnios de Deus; como me são incalculáveis os mistérios de seu infinito Amor; como me é sofrível as perdas e as quedas...

Mas, quem me prometeu facilidades? Quem haveria de ter me enganado? Ele apenas fitou-me, e seu convite suou como voz imperativa: “-Segue-me!”. Eis que, assim sucedeu-se! Difícil, num primeiro momento, entender como tudo aconteceu: Ele mesmo foi preparando o caminho, fez-se Caminho, pôs-se a caminho. 

Quanto a mim, apenas deixei-me seduzir! Arrebatadora experiência! Loucura de amor! Hoje, não sei mais discernir o que em mim pertence a Ele e o que, de fato, pertence-me: sou todo d’Ele!




Por entre as estradas da vida, dei-me conta de que Ele nunca havia me abandonado: surpreendente conclusão: Ele me ama! Quanto a mim, apenas uma única exigência: fidelidade! É isso que de seu coração bondoso emana, é isso que insistentemente Ele suscita em minha vida!

Como entender a Palavra que diz que ‘para tudo há um tempo’ (cf. Ecl. 3, 1), se tão difícil é relacionar-se com essa dinâmica “A-temporal”? Sim! Porque falo de algo que está aquém do tempo; algo que está para a Eternidade, longe dos moldes e parâmetros de nossa fugaz existência! Deus mesmo é quem intervém. É Deus quem escolhe, capacita e envia!

Porém, diante de tudo isso, como não perecer? Como não vir a turvar o coração em lágrimas de desespero e aguardar no silêncio da oração a misteriosa ação do Espírito? Somente rezando, dobrando os joelhos, colocando-se aos pés da Virgem, pois Ela nos ajuda a melhor compreender a nossa vocação.

“Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação; humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça” (Eclo. 2, 1-3)


<< sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência,>>  tão claro, tão preciso, tão profundo e perfurante. No sofrer, constância! É pelo fogo que se conhece a prata.

Oh, Jesus, que me escolhestes,
olhai compassivo para este vassalo vosso
e ponde em mim os olhos de vossa paternal misericórdia!

Maria Santíssima, Mãe e Mestra das Vocações,
acolhe-me entre os teus filhos e escravos de amor!

Luiz Melo.
08.01.2012
Postar um comentário

Planeta Brasileiro