Sejam Bem-Vindos!

"É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação."
Padre Cícero Romão Batista

sábado, 22 de setembro de 2012

Capuchinhos celebram capítulo geral e introduzirão mudança nas constituições


Frei Mauro Jöhri, Ministro Geral dos frades capuchinhos
ROMA, 21 Set. 12 / 11:32 am (ACI/EWTN Noticias).- A Ordem dos Irmãos Menores Capuchinhos já ingressou na fase final do seu Capítulo Geral. Desde o Colégio São Lorenzo de Bríndisi de Roma, 171 religiosos chegados de 106 países, debatem mudanças nas suas Constituições para viver sua vocação na era da globalização.
Em uma entrevista concedida ao grupo ACI, o Ministro Geral dos frades Capuchinhos em todo mundo, Frei Mauro Jöhri, explicou que espera que a revisão das Constituições, "mude a vida dos frades para melhor, porque o texto atualizado, o texto também enriquecido, deve ajudar aos frades capuchinhos, a viver bem e melhor sua vocação agora, no tempo", e embora "refazer um texto não seja garantia de refazer a vida, a esperança é essa".
Desde 19 de agosto até o próximo domingo 23 de setembro, os capuchinhos estão apresentando novas iniciativas, mudanças e suas votações. A cada seis anos, os Capuchinhos celebram o Capítulo Geral, e "desta vez, o Capítulo está sendo uma experiência muito particular, porque estamos vendo e renovando o texto das nossas constituições. As constituições é o texto que interpreta a regra de São Francisco para nossos tempos", indicou Frei Mauro.
O trabalho sobre a Constituição corresponde a todos os frades da ordem, e por isso, todos se pronunciaram nestes dias para reescrever o texto, que se compõe de doze capítulos.
O superior dos Capuchinos, afirmou que a ordem está vivendo uma grande mudança, de uma experiência inicial, que era sobre tudo europeia e norte-americana, agora, mais da metade dos capuchinhos, vivem em muitos países do hemisfério sul como a Índia, ou Indonésia.
"Trata-se de conseguir transmitir o coração do nosso carisma, a generosidade do dom de si mesmos, a disponibilidade, de ir ao encontro dos mais pobres", mas também de "salvar a continuidade da presença da ordem nos países muito secularizados da Europa do Norte", expressou.
Na semana passada, os Capuchinhos visitaram ao Santo Padre durante a Audiência Geral da quarta-feira, na Sala Paulo VI do Vaticano, "o Papa nos aprecia", e a mensagem que lhe damos "é que nós estamos com ele, que nós queremos nos comprometer também com a Nova Evangelização e que, portanto, a ordem quer seguir à Igreja como sempre fez".
Postar um comentário

Planeta Brasileiro